Fábio Wanderley: melhoria da qualidade da política depende da educação da população

“Existe uma idealização da política por ser uma atividade relacionada com o bem público. Como não existe sustentação disso na vida real, a política acaba tendo uma percepção negativa no Brasil, mas também em outros países”. A constatação é do cientista político e professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fábio Wanderley Reis, que falou sobre política e ética na palestra realizada no último sábado (12/10), no Espaço TIM UFMG do Conhecimento. Segundo ele, não há como melhorar a qualidade da política brasileira sem investimentos na educação da população.

Ao comentar sobre algumas características da política brasileira, o professor emérito destacou que é difícil consolidar a estrutura partidária do país sem um povo devidamente educado. “A Argentina se livrou do analfabetismo no século XIX e nós, no Brasil, ainda estamos às voltas com esse problema. Como consequência, temos o clientelismo, o fisiologismo e populismo. E isso não se resolve em um estalar de dedos, mas em várias gerações”, afirmou.

Fábio Wanderley Reis afirmou que a reforma política tem de ser realista para ser bem sucedida. “Não se pode pensar que haverá uma conversão e que, de uma hora para outra, os políticos vão deixar de ser fisiológicos”. A palestra de Fábio Wanderley Reis aconteceu no California Coffee, no andar térreo do museu, e faz parte da programação do Café com Conhecimento.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: